logo vestibular em foco

Colégio e Cursinho COC Vila Yara | EDIÇÃO 03/2018

Ed.03
Ed.02
Ed.01

DICAS DE ESTUDOS | Além da sala de aula

#DicaProfessor
Adriana Dias

Para alcançarmos objetivos na vida precisamos de disciplina e dedicação. Muitas vezes abriremos mão de momentos de lazer em prol desta conquista. Pensando no tema, seguem algumas dicas para um estudo produtivo:

• Separe um local agradável e bem iluminado. Coloque a sua disposição, livros, computador, anotações, cadernos, Xerox e outros materiais de costume

• Não se concentre em apenas ler, leia e anote. Escreva e não digite.
O psicólogo Daniel Oppenheimer e sua equipe pediram a alguns estudantes que assistissem a uma palestra e fizessem anotações a lápis ou no notebook. Depois de 30 minutos, eles interrogaram os voluntários sobre elementos fatuais e conceituais e descobriram que aqueles que escreveram com papel e caneta se saíram significativamente melhor, sobretudo em relação a ideias abstratas, ainda que o restante tivesse registrado mais informações no computador.
Segundo os pesquisadores tomar nota implica em selecionar um dado (codificar) e recordá-lo mais tarde (armazenamento), o que confere benefícios de aprendizagem. Quando a primeira parte se torna muito fácil, perdemos a oportunidade de absorver algo novo, principalmente quando se trata de conceitos e não fatos. Escrever à mão, por outro lado, nos obriga a focar no essencial já que não somos fisicamente capazes de escrever cada palavra, o que facilita a assimilação.

• Em suas anotações, recursos como: resumos e mapas mentais auxiliam a memorização e seleção de tópicos importantes, assim como a organização do conteúdo.
Os Mapas Mentais foram criados pelo psicólogo inglês Tony Buzan, nos anos 1970. Sua ideia era aprimorar o processo de aprendizagem e memorização utilizando uma abordagem não linear de encadeamento de informações. O método de registro nos remete à maneira como o nosso cérebro armazena informações nos neurônios, como uma rede de pesca, ou vários galhos de uma árvore, que saem do núcleo para as extremidades. Para fazer um mapa mental é bem simples, basta pegar uma folha em branco e canetas coloridas. Ao estudar determinado conteúdo, comece traçando o tema principal daquele conteúdo bem grande e no centro da folha, a partir dele, vamos traçando com setas demais ramos ou tópicos principais daquele conteúdo. Ao fazer o mapa mental estamos trabalhando com os dois lados de nosso cérebro, o lado racional e criativo, o que faz toda diferença nos estudos. As cores aliviam a fatiga em nossa visão fazendo com que ao pegar esse material posteriormente, além de termos todo o resumo ali, nosso cérebro ativa melhor a memorização através dos fluxogramas, símbolos e esquemas de cores utilizados.

• Revise a matéria que aprendeu em aula no mesmo dia, isso ajuda a memorização do conteúdo.

• Decida ser você estuda melhor sozinho, em dupla ou em grupo.

• O término eficaz dos estudos é a realização dos exercícios. Ao responder exercícios você é capaz de diagnosticar possíveis problemas no aprendizado e testar seus conhecimentos.


Bons Estudos e lembre-se:
"Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.”
Lewis Carroll/Alice no país das maravilhas

#DicaAluno
Victor Carnaval

Confesso que quando me foi dada a oportunidade de escrever um texto que elencasse dicas gerais de estudos, relutei um pouco. Mas depois de algum pensar sobre os objetivos comuns ante a heterogeneidade de um mesmo público-alvo, achei melhor que o quanto mais pontuais, mais incisivas seriam as dicas. São elas:

- Autoconhecimento é fundamental. A partir do momento em que se toma nota do seu perfil de estudante - auditivo, imagético, exemplificativo, misto - sistematizar e organizar os nossos estudos, com vistas sempre aos nossos objetivos (lê-se: o curso para o qual quero passar), torna-se uma tarefa muito menos complicada. Para tanto, a autorreflexão deve ser franca, realista.

- Revisar é importante. Seja nas matérias com que se tem facilidade, seja nas matérias (e especialmente nelas) com que se tem dificuldade, revisar o conteúdo de tempos em tempos, além de garantir que as informações não lhe escapem à memória, ainda reforça a confiança daquilo que se aprendeu. Corrija sempre os simulados e faça e simule provas anteriores de grandes vestibulares.

- Pratique exercícios físicos regularmente, pois o cérebro trabalha melhor sob oxigenação. Sempre que possível, também, mantenha uma alimentação equilibrada.

- Estipule horários para mexer no celular, pois a constante checagem das redes sociais automatiza o desvio involuntário da atenção, o que pode atrapalhar os estudos.

- Permita-se momentos de lazer e conversa (em horários pré-determinados e adequados), pois muito se apreende em transações do gênero.

- Leia bastante, atentamente, de tudo, sempre que possível. A leitura é habilidade primeira em qualquer concurso, e habituar-se a esse exercício, além estimular muitas de nossas capacidades cognitivas, amplia a capacidade de seleção e análise de informações.

- Desafie-se. Experimente algo culturalmente inédito de tempos em tempos, teste os seus conhecimentos em todas as matérias, adquira curiosidade pela natureza e pela sociedade, enfim. Muito se assimila no desbravamento de nossas capacidades.

- Faça um delineamento claro de seus métodos de estudo para cada matéria, pedindo, se necessário, ajuda ao professor. Para biologia, por exemplo, observar a origem das palavras pode ajudar muito.

- Dê uma atenção muito especial às aulas introdutórias de um novo assunto, mesmo que pareçam óbvias à primeira vista. Elas constituem base de todo conteúdo a ser desenvolvido ao longo da frente.

- Cuide muito bem do aspecto emocional. Mais do que preparo físico e mental, construir sobriedade nos estudos é fundamental no que diz respeito à manutenção de nosso estado mental pleno em dia de prova, mesmo em face de algumas adversidades ou surpresas.

Enfim, foram esses os pontos que mais achei pertinentes quando o assunto é estudo. Não posso dizer se houveram mais quando me elaborei neles, mas com certeza foram os pontos que mais me ajudaram. Lembrando que, como dizia o filósofo, a virtude é uma sabedoria do fazer e não somente do ser, podendo, por esse motivo, ser aprendida.

De cada um segundo as suas capacidades, a cada um segundo suas necessidades.

DICAS DE ESTUDOS | Além da sala de aula

#DicaProfessor
Alexandre Sobral

Descobertas contestam hegemonia de Darwin e recuperam Lamarck

Características adquiridas em vida afetam genética e evolução das espécies, escreve professor escocês.

Leia aqui


Prof. Alexandre Sobral,
“questionamento sobre a teoria clássica de Darwin. Evolucionismo em cena!

#DicaAluno
Rebeca Szilagy

Aprovada em Medicina
Vestibular 2018

O ano do vestibular é um ano com muitas incertezas e muita ansiedade. Por isso que a minha primeira dica, por mais que seja clichê é: mantenha sempre a calma, até porquê o seu maior concorrente é você mesmo. Não se preocupe com o quanto as outras pessoas estão estudando, faça apenas sua parte.

Uma coisa que me ajudou muito a ter confiança para realizar o vestibular, foi fazer várias provas antigas, principalmente a partir do segundo semestre. No começo eu fazia uma por semana, sem compromisso com o horário, e pedia ajuda aos professores, caso não conseguisse realizar algum exercício. Ao chegar mais perto do “grande dia”, eu comecei a fazer as provas com o tempo cronometrado, já que isso era uma das minhas grandes dificuldades.

Um outro método que eu usei foi estudar tudo que tinha sido dado na escola aquele dia em minha casa. Na área das exatas eu fazia exercícios para aplicar o conteúdo dado, e na área das humanas e biológicas eu mesclava entre teoria e prática. Dessa forma me ajudou a transformar a memória de curto prazo em memória a longo prazo.

E por fim, nunca subestime o poder de uma redação. Acredite, ela pode ser o diferencial na hora do “aperto”.

DICAS DE ESTUDOS | Além da sala de aula

#DicaProfessor
Phaedra de Athayde

PARA ESCOLHER SEU CURSO NA USP, OUÇA ESSE PROGRAMA:

Programa Abrace uma Carreira – Rádio USP (No ar desde 2016)

Programa que destaca as profissões com entrevistados de todas as áreas e concretiza a aproximação entre estudantes, docentes e profissionais do mercado.

Acesse: jornal.usp.br/radio-usp/sinopses/abrace-uma-carreira


PARA SABER O QUE É CULTURA BRASILEIRA, OUÇA SHOWS DE MARIA BETHÂNIA:

O repertório dos shows, somado à leitura de poemas no palco, é um curso relâmpago de cultura brasileira.

Acesse: www.youtube.com/watch?v=O1dyjsOWTWM


PARA ENVELHECER, LEIA ESSES CRONISTAS:

Paulo Mendes Campos, Rubem Braga, João do Rio, Machado de Assis, Fernando Sabino, Moacyr Scliar, Otto Lara Resende


PARA ENVELHECER, LEIA ESSES CONTISTAS:

Lygia Fagundes Telles, Machado de Assis, Dalton Trevisan, Clarice Lispector, Monteiro Lobato. Se possível, compre esse livro: OS CEM MELHORES CONTOS BRASILEIROS DO SÉCULO. (Org. Italo Moriconi)


PARA ESCREVER BEM, LEIA POEMAS DESSES CARAS:

Manuel Bandeira, Fernando Pessoa, Manoel de Barros


PARA DESCANSAR A MENTE, FAÇA CRUZADINHAS: Revistas Coquetel


PARA OUVIR MÚSICA, OUÇA AS RÁDIOS CULTURA AM E CULTURA FM: culturafm.cmais.com.br


PARA APRENDER, FIQUE OFF LINE: Elimine estímulos eletrônicos após às 22h.


PARA APRENDER, REGULE SEUS HORÁRIOS E DURMA:

www.youtube.com/sonomemoriaaprendizagem


PARA SABER QUEM É VOCÊ, ESTUDE SOZINHO: Você vai prestar vestibular com uma única pessoa: você. Aprenda a estudar sozinho por horas a fio. O vestibular deve ser um reencontro com ‘insights’ que você e você já tiveram durante suas longas horas estudando.


CONSELHO VENDIDO: “Ao final desse ano de estudos, você deve sair melhor do que entrou, mesmo que você não entre na faculdade. É por isso que você estuda, para se tornar uma pessoa melhor.” (S. R.)

#DicaAluno
Lucas Fernandes

O ano de vestibular já é por si só um ano estressante e desgastante, podendo se tornar ainda pior se você não souber como se organizar e o que fazer ao longo do ano. Então para ajudar aqueles que querem ter um ano produtivo e não sabem exatamente como, ou tem dúvidas quanto a organização, disponibilizo algumas dicas:


Garanta o que você sabe ou tem facilidade
Não adianta querer garantir todas as matérias, seu tempo e sua capacidade de assimilação são limitados, portanto é importante que consiga distinguir e estudar aquilo que realmente pode fazer grande diferença, em alguns caso, as matérias específicas (caso seu vestibular tenha) ou as matéria em que seja possível você realmente se destacar e garanti-las. Pois, de nada adianta tentar se garantir em possível um diferencial e não dominar temas de sua área.


Mantenha um ritmo

Um dos piores contratempos que existe é a sensação de cansaço constante, que aparentemente não tem solução nem melhora. Esse cansaço ocorre principalmente pela perda ou oscilação no ritmo de estudos, sendo que, no início do ano é costumeiro tentar manter um ritmo pesado e incisivo, prática, que ao longo do ano se torna desgastante, tornando a tarefa de estudar ainda mais árdua, chegando ao ponto, que até mesmo assistir às aulas se extremamente difícil.


Trabalhe o aprendizado ativo

Se você lê um livro, grifando, escrevendo, recitando parte do texto, facilita o entendimento e a assimilação de informações e significa que você está aprendendo com eficácia.

Alem disso vale lembrar que ato de estudar não se resume aos livros, apostilas e cadernos. Tente estudar por meios alternativos como filmes, revistas, jornais e a internet, essas outras formas são tão boas e às vezes até melhores que as tradicionais.


Saiba quem você realmente é

Um dos primeiros passos para organizar sua rotina, e seu ano de estudos é saber quem você é, o que sabe de cada matéria, o que precisa aprender, qual o seu limite e onde quer chegar. Assim você garante uma produção continua e eficiente durante o ano.


Você aprende aos poucos

A aprendizagem ocorre aos poucos, o nosso formato de assimilação tem um limite de processamento, então não adianta forçar conteúdos e exercícios quando sua mente está saturada da mesma informação, tente mudar a matéria, a maneira a qual está estudando ou até mesmo parar de estudar naquele dia.

Realize atividades diversas ao estudo

Com o excesso de informação e dedicação ao estudo, é normal que seu corpo comece a recusar o que você estuda, para ajudar a amenizar a sensação de sobrecarga e equilibrar o organismo é importante a realização de atividades que não estejam ligadas ao estudo, como atividades físicas ou outra que te faça se sentir bem e confortável, essas atividades além de te manterem saudável renovam o ânimo para conseguir estudar.


O estudo é mais importante que a aula

Assistir à aula é uma maneira de traçar conexões, análises e posicionamentos diferentes daqueles que você teria, mas, não é na aula que você aprende a matéria, e sim, durante o estudo, seja ele só, ou com outras pessoas, pois “na aula você não aprende, você entende”.


Não desista de um conteúdo

Quase sempre nos deparamos com situações que podem parecer impossíveis, insolucionáveis e ininteligíveis, essas dificuldades são normais e comum a todos, mas quando encontrar esse problema não desista, tente resolvê-lo, use maneiras alternativas ou peça ajuda a alguém. O importante é não desistir dele, se você encontrou dificuldade em algum ponto da matéria, pode ser um ponto em que varias pessoas possuem a mesma dificuldade e você pode se destacar ao entendê-lo.


Por fim, algumas dicas para ajudar com os estudos:
* Para as matérias de ciências humanas como história e geografia, facilita o entendimento quando se forma conexões entre os temas, tentar enxergar a história como uma sequência de acontecimentos contínuos pode, por exemplo, ajudar a entender os períodos históricos sem precisar ficar decorando fatos e momentos.
* Para as matéria de exatas, é importante garantir um grande repertório de exercícios, afim de que se consiga dominar o máximo de situações possíveis, e sabendo consequentemente qual resolução utilizar em cada caso no dia da prova.
* Para Biologia são importante os conceitos e definições, que podem ajudar a ter uma noção clara do tema, a etimologia das palavras, também, pode facilitar muito a lembrar do seu conceito, além disso criar mapas mentais e associações mnemônicas podem ajudar a entender um conteúdo específico.
* Outro aspecto importante é a interdisciplinaridade, muitas provas mesclam diferentes disciplinas em uma mesma questão tornando-as difíceis caso você nunca tenha visto algo parecido. Treinar a interdisciplinaridade fazendo conexões lógicas entre as matérias e conteúdos é uma maneira muito eficiente de treinar para essas provas.